Escolhendo o Melhor Tratamento para Dependente Químico

O Melhor Tratamento Para Dependente Químico

A tarefa de escolher o melhor tratamento para dependente químico não é fácil, e exige algum tempo de pesquisa para contratar a clínica que oferece o melhor serviço.

Por isso, é tão importante manter a atualização a respeito de assuntos relacionados, além de buscar o máximo de informações possíveis a respeito das respectivas clínicas.

Esse conhecimento a respeito de locais que oferecem tratamento, e o próprio tratamento para dependente químico em si, poderá trazer inúmeros benefícios para o paciente e para a família.

Descubra como, ao ler esse artigo.

 

Como é o tratamento para dependente químico?

A dependência química é uma doença, oficializada pela Organização Mundial da Saúde, e acolhida para tratamento em clínicas especializadas.

O processo que o paciente precisa passar pode ser mais longo ou mais curto, mas sempre deve ser acompanhado por uma equipe multidisciplinar capaz de acolhê-lo em todos os seus estágios e momentos.

E, para que isso ocorra, é preciso que cada etapa seja respeitada, assim como as citadas abaixo:

 

Uso de medicamentos

Assim como uma pessoa portadora de diabetes não pode seguir uma dieta comum, uma pessoa que apresenta dependência química precisa de tratamento personalizado.

Esse tratamento precisa ocorrer de diversas formas, especialmente quando o assunto é medicação.

É preciso que médicos, enfermeiros e técnicos estejam sempre atentos, 7 dias na semana e 24 horas por dia, a tudo o que acontece com o paciente, e como os remédios estão sendo administrados.

Essa preocupação é válida, pois é comum que pacientes dependentes de drogas substituam o vício por fármacos e outras substâncias.

E, ainda existe a possibilidade nesse caso, de complicações derivadas de interações medicamentosas ou de efeitos colaterais ou adversos, que tornem a situação ainda mais complicada.

A presença do médico é fundamental nesse processo, pois é ele quem vai decidir se existe ou não, a necessidade de complementar o tratamento com algum tipo de medicamento.

Esses medicamentos pode ajudar o paciente a controlar suas emoções, a relaxar, reduzindo as dores no corpo, e auxiliando no tratamento para dependente químico.

É possível, que com o passar do tempo, e a redução cada vez mais das substâncias químicas, outros fármacos passem a se tornar necessários, como ansiolíticos e antidepressivos.

 

Constante apoio psicológico, principalmente durante o período de abstinência

Para que o tratamento para dependente químico seja efetivo e eficaz, o paciente irá precisar de todo o apoio que familiares e amigos puderem oferecer.

Porém, durante o período de abstinência, que é uma das fases mais delicadas e que exige maior atenção, ele irá precisar de um auxílio a mais.

Como você pôde ver no tópico anterior, o uso de alguns antidepressivos e ansiolíticos pode ser inevitável, sendo ainda mais importante o acompanhamento psicológico e terapêutico.

No caso da abstinência, a situação é praticamente a mesma.

Enquanto o paciente passa por esse momento delicado, todo o apoio moral e emocional será bem vindo.

Porém, tão importante quanto, é o apoio profissional, que o ajudará a enfrentar o momento com todas as armas necessárias para vencê-lo.

É visível, que um paciente que conta com apoio profissional psicológico e terapêutico apresenta muito mais chances de melhora, além efeitos um pouco mais brandos quando o assunto é abstinência.

 

Incentivo a mudar o comportamento

Não existe um tratamento para dependente químico específico, e que seja perfeito.

Porém, existem diversas medidas a serem tomadas, que juntas, são capazes de facilitar o processo de melhora do paciente.

A mudança de ambiente e o incentivo à mudança de comportamento também são medidas eficazes no tratamento.

Isso, significa manter distante todos os tipos de chaves para ações que o levem a procurar por substâncias químicas.

Se essas chaves ocorrem por situações específicas, é preciso evitar que esse tipo de coisa o atinja enquanto ele não está pronto para enfrentar.

Se as chaves correspondem às amizades que dividiam os momentos de uso de drogas com ele, então esse também é o tempo de mantê-las mais afastadas.

Além disso, é importante evitar também o consumo de álcool, caso o paciente não esteja fazendo tratamento para dependente químico alcóolatra.

Caso a situação em questão seja de uso de narcóticos, o não consumo de álcool também deverá ser divulgado, pois ele aumenta as chances de recaída.

E, nesse momento, que familiares e profissionais devem mostrar ao paciente, que é possível viver sem a substância viciante, e que a vida pode ser muito mais interessante e saudável, sem os efeitos negativos que ela causa.

 

Qual é o melhor tratamento para dependente químico?

Agora, você já sabe quais são os pontos principais que precisam ser abordados em uma clínica que oferece tratamento para dependente químico.

Através dos 3 pontos citados nos tópicos anteriores, você terá uma base muito melhor para escolher o melhor tratamento, e alcançar o seu maior objetivo: ver a pessoa que você ama livre.

Mas, a grande questão, é: qual é o melhor tratamento para dependente químico?

A resposta é bem simples. O melhor tratamento para dependente químico não existe.

 

O melhor tratamento não existe

 

Ele é, na verdade, um conjunto de fatores internos e externos que podem influenciar ou não na vida do paciente e da sua família.

Isso quer dizer, que você deve desistir? De jeito nenhum.

Apenas significa, que cada clínica irá oferecer um tipo de abordagem diferente, com algum tipo de tratamento diverso.

Cada uma das clínicas de reabilitação e recuperação para dependentes químicos tem uma política, um tipo de cuidado e de apresentação, e todas elas, se estiverem dentro do padrão e das 3 dicas anteriores, são viáveis.

Em outras palavras, o melhor tratamento para dependente químico é aquele que combina com a pessoa que está passando por ele.

Se a pessoa que veio à sua cabeça ao ler esse artigo se interessa por espiritualidade, procure uma clínica que ofereça serviços que envolvam atividades que a aproximem de sua fé.

Se não, tudo bem também.

O melhor tratamento, é aquele que combina com o paciente e traz a ele segurança e bem estar suficientes para seguir a vida aqui fora com coragem, e determinação.

 

Conclusão

O melhor tratamento para dependente químico, é aquele combina os direcionamentos da medicina convencional, terapias que tratam da mente, e o apoio dos familiares e amigos.

Com esse tipo de união em favor do paciente, o tratamento se tornará muito mais forte e eficaz.