5 Dicas de Como Internar um Dependente Químico

Como Internar um Dependente Químico

Quando alguém possui uma pessoa com dependência química na família, o mais normal é que deseje ajudá-lo o quanto antes, mas nem todos sabem como internar um dependente químico.

Muitos acreditam que é possível fazê-lo por meio de ameaças, acreditando que isso tornará mais fácil o processo, mas acabam fazendo com o que efeito seja inverso.

Assim, mais importante do que qualquer outra coisa é tratar a pessoa com humanidade, o que fará toda a diferença em como ela reagirá a ideia de receber auxílio.

Antes de qualquer coisa, logicamente, você deve tentar compreender o que é a dependência química, o que ajudará a evitar estereótipos e ideias mal formadas.

Portanto, o objetivo desse artigo é, justamente, mostrar algumas importantes dicas de como internar um dependente químico com sucesso e tornar mais fácil o resultado positivo do tratamento.

Quer saber tudo sobre o tema? Então não deixe de acompanhar esse texto até o final!

 

Como internar um dependente químico: Conheça 5 dicas que irão lhe ajudar

Primeiramente, é necessário falar sobre os tipos de internação existentes em uma clínica de reabilitação.

Apesar de todas elas focarem no mesmo objetivo, no final elas possuem abordagens diferentes, que dependerão, primariamente, do dependente químico.

A internação voluntária é aquela em que há o consentimento do dependente, muitas vezes partindo dele próprio a ideia de buscar ajuda profissional.

Por outro lado, a internação involuntária ocorre quando o indivíduo não reconhece sua dependência e, portanto, recusa-se a receber qualquer tipo de auxílio, sendo preciso a família requisitar a internação.

Dito isso, é hora de conhecer quais as dicas principais de como internar um dependente químico.

Vamos lá!

 

1- Demonstre empatia com a pessoa

A primeira dica de como internar um dependente químico é demonstrando empatia junto ao mesmo, algo que muitos esquecem de fazer.

Como frisado no início do artigo, é mais do que comum as pessoas tentarem tratar do problema através de ameaças e da falta de compreensão com o outro.

Quando isso ocorre, você só irá afastar a pessoa e tornará mais difícil conseguir interna-la, correndo até o risco de que ela suma para fugir do tratamento.

É preciso relembrar que o vício em substâncias químicas está diretamente ligado a fatores emocionais, portanto, sentir-se ouvido e compreendido irá ajudar aquela pessoa nesse momento tão difícil.

Assim, você deve sempre tentar colocar-se no lugar do outro, passando a ouvi-lo e sendo tolerante com o mesmo, evitando os julgamentos, que não levam a nada.

Dessa forma, tente tratar o outro da mesma forma que gostaria de ser tratado em uma situação delicada como essa e você perceberá como é mais fácil contorna-la.

 

2- Mostre que você apoia a pessoa de verdade

A demonstração de apoio irá fazer toda a diferença para que o dependente químico possa arranjar forças para lutar contra o problema que enfrenta.

Quando você mostra que está ali para a pessoa que está sofrendo com a dependência química, ajuda a fortalecer o vínculo e a confiança dele.

Isso será muito importante no momento de conseguir convence-lo a internar-se para o tratamento, aumentando as chances de que ele o ouça.

Em situações como essa, a confiança faz toda a diferença e poderá ser o que irá fazer com que o dependente químico aceite sua ajuda.

 

3- Saiba quais substâncias o dependente utiliza

Outra importante dica de como internar um dependente químico passa pela compreensão de quais são substâncias o mesmo está utilizando.

Como normalmente eles o fazem de maneira escondida, buscar observar os sinais e os sintomas que o mesmo apresenta pode ser uma maneira melhor de descobrir qual pode ser a substância em questão.

Essa é uma dica importante até mesmo para o caso de, em algum momento, o dependente vir a tomar uma superdose da substância, pois você irá poder informar ao corpo médico e facilitar o tratamento.

Em último caso, se não puder identificar sozinho a substância, você pode sempre perguntar ao dependente diretamente.

 

4- Demonstre a ele o seu interesse em ajudar

Quando você deseja atuar diretamente no auxílio de alguém que está fazendo uso de substâncias químicas viciantes, que podem trazer sérias consequências para vida dele, é preciso aprender a demonstrar interesse.

Isso irá servir como uma forma daquela pessoa compreender que possui alguém que realmente se importa com ela, mesmo com as decisões tomadas sendo erradas.

Você deve demonstrar interesse para ser possível entrar na vida dessa pessoa, mostrando a ela necessidade de tratamento e que está disposta a ajudá-la.

Muitas vezes isso é tudo que o dependente precisa, portanto, não deixe de fazer a sua parte nesse processo tão doloroso para o outro.

 

5- Realize uma reunião com o dependente

Antes de tomar qualquer decisão, você deve realizar uma reunião com o dependente, de modo a conseguir conversar abertamente com ele.

Essa reunião poderá auxiliar bastante a conseguir o processo de internação, desde que você realize a abordagem certa e escolha as pessoas certas para participar dela.

Você deve, inclusive, preparar-se para mostrar a ele as consequências de o mesmo não buscar ou aceitar o tratamento, mas nunca o ameaçando, apenas demonstrando os fatos reais.

 

Grupo Braços Abertos

Se você conseguiu, finalmente, levar o dependente químico a internar-se, conte conosco para ser um auxílio nesse tratamento.

Nossas clínicas contam com profissionais e colaboradores qualificados para realizar o tratamento certo para os pacientes, garantindo os melhores resultados.

Assim, você garante que o dependente químico terá uma boa experiência durante a internação e conseguirá superar o vício presente na vida dele.

 

Conclusão

Como você viu, nem sempre é fácil entender como internar um dependente químico, levando-se em consideração que essa é uma situação bastante delicada.

Neste texto, mostramos algumas das principais dicas acerca desse assunto, de modo que você possa obter sucesso na internação do paciente.

Caso precise de apoio, nós do Grupo Braços Abertos possuímos clínicas em diversas cidades do Brasil que são voltadas exclusivamente para o tratamento de pessoas com dependência química.

Gostou do artigo de hoje sobre as 5 dicas de como internar um dependente químico?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, entre em contato conosco!