Um guia rápido sobre vício e dependência. Veja a diferença

vício e dependência

Você sabe a diferença entre vício e dependência? Ou acha que tudo é a mesma coisa? É, realmente muitas pessoas acham que é tudo a mesma coisa mas, não é!

Existem vícios, hábitos e dependências que podem travar a vida de alguém e fazer mal. Mas como tratá-los? Como ajudar alguém se você não entende o que difere um do outro?

Por isso, continue a leitura nessa matéria você vai descobrir a diferença entre o vício e dependência, quais os malefícios da dependência, os tipos de dependência, como diagnosticar, como tratar com remédios e como tratar quando a pessoa não se considera adicto.

Boa leitura!

 

Vício e dependência: qual é a diferença?

O vício é um comportamento ruim ou não que não causa submissão da pessoa, já a dependência é uma condição em que o organismo precisa de uma substância causando um comportamento compulsivo.

Uma pessoa pode ser viciada sem ser dependente, ou vice-versa, ou ambos. Já na dependência a pessoa precisa da substância para viver, sendo parcial ou totalmente submissa.

Vício e dependência: qual é o pior?

 

Vício é quando alguém sente uma necessidade compulsiva de consumir uma substância ou realizar uma atividade, mesmo sabendo que isso pode causar danos. 

Dependência é quando alguém desenvolve uma tolerância a uma substância ou atividade, e precisa de doses cada vez maiores para obter o mesmo efeito, ou sofre de abstinência se parar de consumir. O que gera ainda mais danos psíquicos. 

Ambos podem afetar a capacidade de tomar decisões racionais, prejudicar os relacionamentos e interferir na vida pessoal e profissional. Contudo, entre vício e dependência, esta é muito pior.

Quais são os malefícios da dependência?

A dependência é um problema que afeta muitas pessoas, seja de substâncias, tecnologias ou emoções. 

Por isso, ela pode trazer diversos malefícios para a saúde física e mental, como ansiedade, depressão, isolamento social, baixa autoestima e perda de produtividade.

Assim, é importante buscar ajuda profissional para superar esse transtorno e recuperar a qualidade de vida.

Entenda também: Depressão e a relação das drogas – o que é como tratar

Quais são os tipos de dependência que existem?

Outro aspecto interessante é que entre vício e dependência há uma categorização entre os grupos de dependência, o que não ocorre no vício.

Assim, cada tipo de dependência tem o seu diagnóstico e tratamento distintos. Confira as dependências mais comuns a seguir:

Dependência química

É uma condição em que uma pessoa sente uma necessidade compulsiva de consumir uma substância que altera o seu estado mental ou físico. 

Essa substância pode ser álcool, drogas ilícitas, medicamentos ou outras. 

A dependência química afeta a saúde, o bem-estar e o funcionamento social da pessoa, e pode causar sérios problemas para si mesma e para os outros.

Dependência alcoólica

É uma doença crônica que se caracteriza pelo consumo excessivo e regular de bebidas alcoólicas, apesar dos problemas que isso causa na saúde, na família, no trabalho e na sociedade. 

A pessoa dependente do álcool tem dificuldade em controlar o seu uso, sente uma vontade muito forte de beber, desenvolve tolerância ao álcool e sofre sintomas de abstinência quando para de beber.

Descubra: 12 passos simples de como internar uma pessoa alcoolica

Dependência emocional

Dependência emocional é um estado em que uma pessoa se sente incapaz de viver sem outra, seja um parceiro, um amigo, um familiar ou até mesmo um animal de estimação.

A pessoa dependente tem medo de perder o outro, de ficar sozinha, de ser rejeitada ou abandonada. 

Ela coloca o outro acima de si mesma, de seus interesses, de suas necessidades e de sua autoestima. 

Dependência emocional pode causar sofrimento, ansiedade, insegurança, ciúme e baixa autoconfiança.

Veja também: Qual é a importância do dia mundial do transtorno bipolar?

Dependência tecnológica

Dependência tecnológica ou vício em tecnologia é a condição de não conseguir viver sem o uso excessivo de dispositivos eletrônicos, como celulares, computadores, redes sociais, jogos, etc. 

Essa dependência pode afetar negativamente a saúde física e mental, o desempenho escolar ou profissional, e as relações sociais e familiares das pessoas que sofrem com ela.

Tratamento para vício e dependência química?

Tratar do vício e dependência é um processo complexo e desafiador que envolve diversas etapas e profissionais. O objetivo é ajudar o dependente a se livrar do vício e a recuperar sua saúde física, mental e social. 

Por isso, conheça algumas das etapas de recuperação:

Desintoxicação

Normalmente é a primeira fase de todos os tipos de tratamento, na qual o dependente passa por um período de abstinência supervisionado por médicos e enfermeiros. 

É aqui que podem ser usados medicamentos para aliviar os sintomas da síndrome de abstinência, como ansiedade, insônia, tremores e náuseas .

Psicoterapia

Logo em seguida é solicitado que o paciente faça um acompanhamento psicológico para ajudar o dependente a entender as causas e as consequências do seu vício, a desenvolver habilidades de enfrentamento e a prevenir recaídas. 

A psicoterapia pode ser individual ou em grupo, envolvendo familiares e outros dependentes.

Terapias complementares

Além do mais, existem outras atividades que auxiliam na recuperação do dependente, como exercícios físicos, meditação, arteterapia, musicoterapia e outras. 

Essas terapias contribuem para melhorar o bem-estar, a autoestima e a qualidade de vida do paciente. 

Reinserção social

É a última fase para o tratamento, a reinserção social. É nesta fase na qual o dependente retoma suas atividades cotidianas, como trabalho, estudo e lazer. 

Nessa fase, é importante contar com o apoio da família, dos amigos e de grupos de ajuda mútua, como os Narcóticos Anônimos (NA) ou os Alcoólicos Anônimos (AA).

Vício e dependência: quais são os medicamentos utilizados no tratamento?

Existem vários tipos de medicamentos que podem ser usados para tratar o vício e dependência em diferentes drogas, mas eles devem ser sempre prescritos e acompanhados por um médico, por exemplo:

  • Fluoxetina e Buspirona, para reduzir os sintomas de abstinência da maconha;
  • Topiramato e Modafinil, para amenizar os efeitos da cocaína e do crack ;
  • Risperidona, para aliviar a ansiedade e a agressividade causadas pelo crack;
  • Metadona e Naloxona, para alterar o sistema de recompensa e prazer no cérebro dos usuários de heroína;
  • Bupropiona e Vareniclina, para ajudar a parar de fumar cigarros.
  • Quetiapina, Venlafaxina e Neosine para ajudar no tratamento de cocaína.

Esses medicamentos podem ter efeitos colaterais e contraindicações, por isso é importante não se automedicar e seguir as orientações médicas. 

Além disso, os medicamentos não são suficientes para curar a dependência química, é preciso também fazer terapia e contar com o apoio da família e dos amigos. 

O melhor a se fazer quando alguém apresenta sinais crônicos de vício e dependência, é procurar ajuda médica imediatamente, especialmente um psiquiatra.

Localizar Clínicas: encontre já uma clínica mais proxima de você

Quando tratar do vício e dependência numa clínica de recuperação?

Saber a diferença entre vício e dependência é importante para poder ajudar. Por isso, a dependência química é uma doença grave que afeta a saúde física e mental do indivíduo, e que vai muito além do vício;

Muitas vezes, o dependente não reconhece que precisa de ajuda e se recusa a buscar tratamento. Nesses casos, a internação involuntária pode ser uma alternativa para salvar sua vida.

A internação involuntária é aquela realizada sem o consentimento do dependente, mas com a autorização de um familiar ou responsável legal. 

Ela só é indicada quando o dependente oferece riscos a si mesmo ou a outras pessoas, ou quando seu quadro clínico é muito grave e requer cuidados intensivos.

Para solicitar a internação involuntária, é preciso entrar em contato com uma clínica de recuperação especializada e confiável, que tenha uma equipe multidisciplinar e uma estrutura adequada para acolher o paciente.

A clínica irá avaliar o caso e providenciar o transporte do dependente até o local, com segurança e respeito.

Uma das clínicas de recuperação mais renomadas do país é o Grupo Braços Abertos, que atua há mais de 10 anos no tratamento de dependentes químicos e alcoólatras.

O Grupo Braços Abertos oferece um atendimento humanizado e personalizado, com profissionais qualificados e experientes. Além disso, conta com unidades em todo o Brasil, com ambientes confortáveis e terapêuticos.

Se você tem um familiar ou amigo que precisa de ajuda para superar a dependência química, não perca tempo e ligue agora para o Grupo Braços Abertos. O número de telefone é (11) 93744-7594. Você pode salvar uma vida!

AUTOR: Renan Rugolo Ré

AUTOR: Renan Rugolo Ré

Analista de Conteúdo | Desenvolvimento SEO on/off page

Artigos Relacionados

Contato

Últimas Notícias

Cidades

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Rolar para cima