Dependência Química

Quem cheira pó brocha? Causas e efeitos para você não usar mais

Muitas pessoas se perguntam se quem cheira pó brocha, e a resposta é sim! A cocaína é uma droga que altera diversos processos quimicos e metabólitos do corpo, causando inúmeras alterações sérias.

Além dos perigos de infarto, derrame e dependência química, a droga pode deixar o amiguinho com preguiça de levantar temporariamente. 

Mas por que isso acontece? Quem cheira pó pode ficar pra sempre impotente ou é algo temporário? Quando eu paro de usar vou ter o mesmo desempenho de antes no sexo?

Se a sua dúvida é essa, então você está na matéria certa! Aqui, nós disponibilizamos conteúdo útil para pessoas que fazem uso de drogas, mas que querem mudar sua realidade.

Por isso, continue a leitura e descubra mais sobre cocaína, impotência e desempenho sexual. Boa leitura.

O que acontece com o seu corpo quando você usa cocaína

Antes de saber se quem cheira pó brocha, é importante entender como uma pessoa fica quando ela usa a droga. A cocaína é uma droga estimulante muito poderosa que tem um impacto sério no corpo. 

Quando consumida, seja através da inalação, injeção, ou fumada como crack, provoca várias reações tanto a curto como a longo prazo. 

Abaixo, discutiremos os efeitos a curto e a longo prazo da cocaína no corpo humano:

Efeitos Imediatos

Estimulação do Sistema Nervoso Central (SNC)

A cocaína aumenta os níveis de dopamina, um neurotransmissor associado ao prazer e à recompensa, no cérebro, o que leva a sentimentos de euforia e energia.

Aumento da Frequência Cardíaca e da Pressão Arterial

A droga também provoca uma elevação na frequência cardíaca e na pressão arterial, o que pode ser perigoso para pessoas com problemas cardíacos preexistentes.

Dilatação das Pupilas

As pupilas do usuário dilatam, e ele pode experimentar sensações de calor e excitação.

Redução do Apetite e Insônia

A cocaína suprime o apetite e pode levar à insônia.

Aumento da Agressividade e Paranoia

Algumas pessoas podem se tornar agressivas ou paranoicas.

Além do mais, quem faz o uso contínuo da substância durante longos períodos, como anos de uso cronico, podem sofrer danos irreversíveis como perda de neurônios, problemas cardíacos sérios, problemas psicológicos entre outros. 

Quem cheira pó brocha: efeitos da cocaína no amiguinho

Agora que você já sabe os perigos da cocaína e que pode ter sérias implicações para a saúde, incluindo efeitos sobre a função sexual. 

Quando falamos do “amiguinho”, estamos nos referindo à capacidade de um homem de conseguir e manter uma ereção

O uso dessa droga pode realmente interferir nesse processo. Vamos dar uma olhada em como isso acontece:

Vasoconstrição

A cocaína provoca vasoconstrição, o que significa que estreita os vasos sanguíneos. Isso pode ser problemático porque uma ereção é alcançada quando o sangue flui para o pênis.

Se os vasos sanguíneos estão estreitados, isso pode resultar em dificuldade para conseguir ou manter uma ereção.

Alterações Hormonais

A cocaína pode alterar os níveis de hormônios no corpo, incluindo aqueles que são importantes para a função sexual. 

Por exemplo, pode reduzir os níveis de testosterona, o que pode resultar em diminuição da libido e problemas de ereção.

Efeitos Psicológicos

Além disso, a cocaína pode causar ansiedade, paranóia e outras alterações de humor que podem interferir na capacidade de um homem de se sentir sexualmente excitado ou confortável.

Dependência

A dependência da cocaína pode levar a um ciclo vicioso onde a função sexual continua a deteriorar-se, o que pode, por sua vez, levar a um aumento do uso da substância como uma forma de auto-medicação para a ansiedade ou depressão resultante.

Além disso, um estudo publicado na revista Sexual Medicine em 2016 encontrou uma correlação entre o uso de cocaína e disfunção erétil. 

Os participantes do estudo que usaram cocaína foram significativamente mais propensos a relatar problemas de ereção em comparação com aqueles que não usaram a droga.

Em outro estudo, os pesquisadores descobriram que os homens que usavam cocaína e outras substâncias estimulantes eram mais propensos a ter problemas de ereção, mesmo após a cessação do uso da droga.

O ciclo vicioso: cocaína, desejo sexual e performance no sexo

O ciclo que envolve o uso de cocaína e a vida sexual pode ser bastante nocivo, principalmente quando o uso está atrelada ao sexo químico.

Sendo assim, inicialmente, a cocaína como estimulante, pode aumentar o desejo sexual e a energia. 

Contudo, seu uso contínuo ou dependendo da dose, pode trazer problemas sérios para a função sexual. Alguns pontos importantes são:

  1. Redução do desejo sexual a longo prazo: a cocaína, com uso regular, pode diminuir o desejo sexual e o interesse em atividades prazerosas, como hobbies e exercícios físicos.
  2. efeitos contraproducentes: No começo, pode haver aumento da frequência sexual e até demora para atingir o orgasmo, mas usuários crônicos reportam queda no interesse e desempenho sexual.
  3. inibição da ejaculação: durante o pico de efeito da droga, usuários podem ter alto desejo sexual, mas enfrentam atraso ou inibição da ejaculação, prejudicando a performance sexual.
  4. impotência masculina: A cocaína pode afetar negativamente a libido e a ereção, similar ao álcool e tabaco, contribuindo para impotência masculina.

Impactos da cocaína no sistema reprodutivo masculino

Saber se quem cheira brocha é importante além do ciclo do uso de cocaína como processo que retroalimenta o sexo químico, mas o que acontece com o sistema reprodutivo? 

A cocaína, uma substância estimulante altamente viciante, exerce um impacto significativo no sistema reprodutivo masculino. 

Um dos principais problemas está relacionado à vasoconstrição causada pela droga, que é o estreitamento dos vasos sanguíneos. 

Esse fenômeno é especialmente prejudicial para a função erétil, pois uma ereção adequada é dependente do fluxo sanguíneo robusto para o pênis. 

Se os vasos sanguíneos estão estreitados, isso pode resultar em dificuldade para conseguir ou manter uma ereção. 

Além disso, a cocaína pode interferir nos níveis hormonais, especialmente a testosterona, que é crucial para a libido masculina e a função sexual. 

A queda nos níveis de testosterona pode levar a uma diminuição do desejo sexual e problemas de ereção, criando um ciclo de problemas que se auto-reforçam com o uso contínuo da substância.

Recuperação da libido pós-abuso de cocaína: é possível reverter?

Sim! A recuperação da libido pós-abuso de cocaína é um processo que demanda tempo, esforço e muitas vezes a intervenção de profissionais de saúde. Abandonar o uso da cocaína é o primeiro e crucial passo para restaurar a função sexual. 

A desintoxicação e a abstinência da droga permitem que o corpo comece a se recuperar dos efeitos nocivos da cocaína. 

Além disso, terapias de reabilitação e apoio psicológico são essenciais para abordar as questões de dependência e os impactos psicológicos associados

Quem cheira pó brocha: procurando ajuda no GBA

Quem cheira pó brocha é uma frase que encapsula as desventuras que a cocaína pode trazer para a vida sexual masculina.

Além disso, os efeitos psicológicos da droga também podem afetar negativamente a vida sexual. 

Contudo, a recuperação é possível através da abstinência, desintoxicação e apoio profissional, mostrando a importância de buscar ajuda para romper o ciclo nocivo da dependência e recuperar a saúde sexual.

Quer se reabilitar e sair do ciclo vicioso da cocaína? Fale com o GBA agora mesmo! Nós podemos ajudar você a vencer a dependência com cuidados terapeuticos e apoio médico.

Renan Rugolo Ré

Publicado por
Renan Rugolo Ré

Postagens recentes

O perigo da droga K9 e o caminho para a recuperação [guia rápido]

No universo das substâncias ilícitas, uma nova e perigosa ameaça tem emergido, conhecida nas ruas…

% dias atrás

Remédio natural para ansiedade: opções seguras e eficazes [GUIA]

Remédio natural para ansiedade: chás, alimentação, sucos e tecnicas simples que podem mudar seu estilo…

% dias atrás

Tudo sobre alcoolismo: o que você precisa saber em 5min de leitura

Tudo sobre alcoolismo: é doença? Tem CID? É genético? Saiba tudo neste GUIA completo do…

% dias atrás

Este Website usa cookies

Saiba mais