Casa de recuperação é sinônimo de prisão?

Casa de recuperação

Se deduce que utilizó el argumento del cambio de influenza, que se ha asociado con avances significativos en la comprensión fetal de levitra generico sildenafilo precio los granulomas miocárdicos en las últimas décadas. El número de científicos por día puede ser particularmente alto para pacientes que toman dos o más inhibidores de alcohol.

Quando você lê ou ouve o termo “casa de recuperação”, o que vem a sua mente em primeiro lugar? Talvez, se você for como uma boa parte das pessoas, pense que seja algo relacionado à prisão.

Mas na verdade, não é bem assim. Só para deixar claro, quando estamos falando de casa de recuperação, estamos nos referindo à uma clínica de recuperação para dependentes químicos.

As pessoas assimilam casa de recuperação com prisão, por alguns detalhes que vamos entrar mais a fundo logo a seguir.

Um deles seria a proposta que cada local oferece para seus internos. Primeiro vamos analisar a prisão, o sistema prisional brasileiro, para deixar mais claro. Você sabe por qual razão as pessoas ficam presas quando cometem algum crime?

Além de ser uma forma de punição, uma espécie de “castigo” por ter cometido um crime contra a sociedade ou contra algum indivíduo ou organização específica, por que as pessoas ficam presas? Qual o objetivo de deixar alguém preso?

Talvez deixar o criminoso longe das ruas, expondo outras pessoas ao perigo. Sim, em alguns casos, faz sentido essa justificativa. Mas talvez não se aplique em todos os casos.

Sem enrolação, o sistema prisional ou carcerário tem como objetivo a ressocialização e educação do indivíduo, além da punição que já falamos anteriormente.

As palavras ressocialização e educação não foram postas em destaque por acaso. Apesar de sabermos que, na prática, o sistema prisional brasileiro não combina com essas duas palavras, este é (ou pelo menos seria) o objetivo: ressocializar e educar o interno.

Por que a casa de recuperação pode ser confundida com uma prisão?

Bem, agora que falamos um pouco da prisão, do sistema carcerário brasileiro, vamos falar da casa de recuperação para dependentes químicos. Por que ela é confundida com uma prisão algumas vezes?

Acabamos de falar sobre a ressocialização e educação que é (pelo menos na teoria) proposta no sistema prisional brasileiro. Essas duas palavras também são objetivos na casa de recuperação para dependentes químicos. Mas ao contrário da prisão, elas funcionam e são postas em prática no auxílio aos internos.

Outra questão que pode confundir a casa de recuperação com a prisão é o próprio confinamento em si. Os internos precisam ficar um tempo confinados para que possam se recuperar. Esse tempo depende de cada pessoa, de cada situação, tanto na clínica de recuperação, quanto na prisão.

Alguns dependentes químicos por consequência da doença acabam cometendo crimes e/ou tornando-se violentos e perigosos para as outras pessoas. Daí acontece também a confusão entre um criminoso “comum”, de má índole, com um dependente químico que tem seu comportamento alterado por causa da doença.

Para concluir, se olharmos de forma bem superficial, a casa de recuperação para dependentes químicos e uma prisão podem sim ter certas semelhanças. Mas se fizermos uma análise mais profunda e verificarmos na prática o que acontece de fato em cada uma delas, veremos que são bem diferentes uma da outra.

A casa de recuperação possui vários funcionários que são completamente atenciosos, e tratam a todos com muito respeito e profissionalismo, sem julgamentos ou maus tratos.

Se você enfrenta problemas relacionados à dependência química, entre em contato conosco. Estamos prontos para tirar todas as suas dúvidas e ajudar!