Autocuidado, nutrição e a recuperação: a importância de cuidar de si mesmo ao vencer o vício

a importância de cuidar de si mesmo ao vencer o vício

Normalmente falamos sobre as clínicas de recuperação e em como elas ajudam no tratamento da dependência química, entretanto o que elas fazem é transformar a pessoa e alinhar o autocuidado, nutrição e a recuperação: A importância de cuidar de si mesmo ao vencer o vício.

Sendo assim, quando se fala de tratamento em clínicas de reabilitação ou clínicas de recuperação, é realizado um resgate da pessoa. Não apenas um resgate físico, mas também um resgate mental. É nesse resgate que pequenas transformações começam a acontecer.

Ficar limpo não é apenas deixar de usar drogas ou álcool mas é: comer bem, valorizar a si mesmo, ter higiene, ter uma boa noite de sono, trabalhar adequadamente, respeitar a si mesmo e seus próprios limites, ler um livro, ver um filme, estar com os amigos, respeitar os amigos, namorar, enfim; ficar limpo significa deixar de ser escrevo sa substância.

Como nós do Grupo Braços Abertos acreditamos nisso, em nossas instituições nós realizamos o resgate mental da pessoa primeiramente, para que os frutos colhidos posteriormente sejam positivos. Acreditamos que a mudança ocorre de dentro para fora e que desta forma toda a colheita futura é mérito da pessoa.

Sabemos que a dependência química tira tudo isso. Se ela tira vidas, porque não tiraria o autocuidado. Quem perder a vida nas garras da adicção já perdeu o básico de si mesmo há um tempo. E se esse autocuidado fosse resgatado, talvez, outras oportunidades surgiriam.

Autocuidado

Segundo o Reme.Org autocuidado é um princípio ou uma abordagem praticada por pessoas que têm como o principal objetivo cuidar de si mesmo. Tanto no momento exato como no sentido de prevenir outras possíveis doenças. Um exemplo básico de autocuidado é: se uma pessoa é diabética, manter o controle glicêmico é importante e tomar precauções alimentares ajudam a fomentar esse cuidado.

Além do mais, o autocuidado não é um gesto egoísta. Faz parte da preservação humana , não é apenas aparência, mas algo que envolve uma questão de postergar a espécie. Se pararmos para pensar, se nossos antepassados não tivessem autocuidado, talvez não existisse raça humana atualmente. Sendo assim, autocuidado é uma manutenção da vida, um cuidado constante.

Nutrição adequada

Hoje, estamos no mundo das facilidades. Vivemos em uma era tão surpreendentemente tecnológica e de fácil acesso não só a informação, mas também na alimentação. Ir ao supermercado e comprar mantimentos que durem uma quantidade de tempo na despensa de casa, antigamente, era algo impensável.

Hoje, existem máquinas vending machines” em alguns países como EUA e Japão, onde você faz sua refeição em qualquer lugar, a qualquer hora, comprando o que melhor o agradar. Entretanto, apesar de prático, rápido e fácil nem sempre é a melhor opção.

Alimentar-se adequadamente envolve deixar essa praticidade e colocar à mesa um prato mais colorido. Comer saladas, carnes e verduras não é algo tão balanceado na cultura da pressa de hoje em dia. Entretanto dentro das clínicas de recuperação e hospitais a alimentação é obrigatoriamente balanceada e nutritiva.

Autocuidado, Nutrição e a Recuperação

Dentro de uma clínica, mesmo que seja involuntariamente, o paciente que trata a dependência química, com o tempo começa a olhar para si mesmo e notar que sem a droga, tudo começa a fazer sentido. A vida pode perder a cor quando se está em abstinência ou se desintoxicando, entretanto viver limpo é ver as cores com a mente e ter resultados com o corpo.

Por isso o autocuidado, nutrição e a recuperação estão de mãos dadas. Estar dentro de uma clínica já é o primeiro passo para duas coisas, o autocuidado e a recuperação. A nutrição dentro de uma clínica de recuperação segue todas as normas para que a recuperação física e mental seja atingida, ou seja, uma alimentação balanceada e que ajude em todo esse processo.

Saúde Mental

Dentro das instituições do Grupo Braços Abertos, o paciente que faz o tratamento seja para a dependência química seja para alguma comorbidade, tem como foco o tratamento para transtornos mentais. Nós acreditamos veementemente “mente sã em corpo são” tem todo o sentido.

Cuidar especialmente da saúde mental traz consequências benéficas para paciente não só na questão do tratamento da dependência química, mas para com um conjunto de fatores. Como a prevenção de doenças crônicas como demência e Alzheimer. Sendo assim, como exemplo de autocuidado, nutrição e a recuperação; nossas instituições possuem:

  1. Uma média de 4 refeições balanceadas e nutritivas

  2. Tratamento medicamentoso através de psiquiatras e psicólogos conveniados

  3. Atividades físicas

  4. Atividades de lazer em grupo sadias

  5. Terapia Ocupacional

  6. Terapeuta Holisticos

  7. Atendimento de Grupos de Apoio (AA / NA / AE)

Saúde Física

Conforme o tempo em nossas instituições a família pode acompanhar o quadro evolutivo do dependente. A saúde física externa começa a refletir os processos evolutivos internos. Sendo assim, a expressão “mente sã em corpo são” começa a fazer total sentido.

Muitas dos nossos pacientes, ao sair das nossas instituições, recebem as orientações necessárias para que se continue realizando o tratamento da dependência química fora, com a prática de atividades que façam com que a pessoa mantenha a mente sadia e pró-ativa, que é justamente o oposto da doença do comportamento adictivo.

Sem Por Menores

Sem enrolação e diretamente ao ponto, o Grupo Braços Abertos conhece praticamente tudo sobre o mundo das drogas. Sabemos da necessidade da recuperação e como fazer isso da melhor forma possível. Entendemos que a dependência química é como um testamento, você não escolhe receber, mas você pode escolher em como administrar, e ninguém administra nada com o intuito de perder.

É importante respeitar a doença e saber que ela prega peças. Que ela faz com que o indivíduo acredite no controle e que ache que é capaz de lidar com tudo, quando na verdade não o é. Saber as delimitações impostas pela dependência química é só o primeiro passo da dentro do processo de reabilitação e com isso o autocuidado, nutrição e a recuperação voltam a ser restabelecidos.